Insone

Sempre os mesmos.

Os pensamentos voam na mente do insone, ricocheteando nos cantos, batendo na mobília, quebrando vasos, derrubando os quadros, tirando os tapetes do lugar. Tal qual a criança que cresce depressa e que não tem noção do próprio tamanho. Fazia tempo que a sala não ficava tão bagunçada. Fazia tempo que a cela não ficava tão bagunçada.
Do lado de fora, os olhos fechados não paravam no lugar, empurrando as pálpebras de um lado para o outro de modo que essas parecessem que pulsavam. Procuravam saídas, caminhos, alguma solução pra problemas que não paravam de surgir do lado de dentro. O corpo queria correr para onde os olhos apontavam mas o cansaço o prendia sob os cobertores.

Tamanha quantidade de informação consumia todo o poder de raciocínio, todo poder de reação, toda a inteligência e todos os sentidos. A pele ignorava o calor que vinha do corpo deitado ao lado. Tudo estava canalizado em desordem, em correr, quebrar, bater, derrubar, fugir.

Fugir.

A cela nunca foi tão apertada. Fora dela havia um labirinto de ruas e de prédios de uma cidade que nunca terminava. As ruas se entrelaçavam sob viadutos que se entrelaçavam por meio dos arranha-céus. Havia muito que correr.

E em meio a todo este caos o tempo passava noite a dentro. Os olhos não paravam de se debater até serem vencidos pelo cansaço. Os pensamentos, puxados pelos olhos, se tranquilizaram e deixaram a mobília em paz, mesmo que por um tempo. Eles deixaram de importar por hora. Mas não têm medo de serem esquecidos. Vão voltar em uma noite qualquer.

Afinal eles são sempre os mesmos…

 

Anúncios

~ por jlavelino em 01/09/2014.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: